Contentores do Bairro da Forca com placas informavas

O Bairro da Forca em Aveiro prepara-se para receber o novo sistema de depósito de resíduos.

 O projeto LIFE PAYT, de que Aveiro é uma das cidades aderentes, espera que os resíduos indiferenciados nas zonas de intervenção diminuam entre 20 a 40%, no caso das habitações e entre 40 a 60% no caso dos serviços e comércio; a recolha seletiva e a quantidade de de materiais enviados para a reciclagem irão igualmente aumentar, acreditam os promotores da iniciativa, que em Aveiro será desenvolvida no Bairro da Forca, escolhido como área piloto.

Em novembro os novos contentores já deverão estar prontos a ser utilizados por cerca de 300 moradores e lojistas da urbanização.

Naquela zona da cidade os contentores convencionais, que serão substituídos por outros recipientes criados para o LIFE PAYT, têm desde há poucos dias placas informativas sinalizando a mudança que será operada em breve. A colocação das informações faz parte da fase de sensibilização da população do bairro, que se irá prolongar até Outubro. Em Novembro, de acordo com Ribau Esteves, presidente da Câmara, is novos contentores já deverão estar disponíveis e prontos a ser utilizados por cerca de 300 moradores e lojistas da Forca; o concurso para a aquisição dos receptáculos está atualmente em curso.

Na zona-piloto selecionada em Aveiro serão instalados 26 contentores para resíduos indiferenciados, aos quais os moradores e comerciantes terão acesso por via de cartões individuais a distribuir em data oportuna pela edilidade e que permitirão controlar a quantidade de lixo depositada.  O objetivo principal é apoiar os cinco municípios envolvidos na adoção de tarifas de resíduos PAYT (pague-apenas-o-que-deita-fora), encorajando a “adoção de práticas de prevenção e separação de resíduos” e fomentando a recolha seletiva.

Na sua primeira fase, o projeto está a ser dinamizado desde finais de 2016 em Aveiro, Lisboa e Condeixa (Portugal), Vrilissia (Grécia) e Larnaca (Chipre). A ideia é alargar este sistema de recolha de resíduos a outros municípios do Sul da Europa, no âmbito da estratégia europeia para o ambiente. Em termos técnicos, a Citibrain – um consórcio formado pelas empresas aveirenses Wavecom, Ubiwhere e Micro IO – foi a entidade escolhida como fornecedora da tecnologia inerente ao fornecimento da solução de contentores, comunicação e controlo de acesso.


Perguntas e respostas

Quais as áreas de intervenção?

O projeto tem cinco áreas de intervenção, localizadas em três países do Sul da Europa: Lisboa, Aveiro e Condeixa (Portugal), Vrilissia (Grécia) e Larnaca (Chipre).

Como irá funcionar o projeto?

Será garantida uma associação entre o produtor de resíduos e a quantidade de resíduos produzidos, uma vez que cada contentor estará identificado através da utilização de tecnologias RFID e a cada morador será atribuído um cartão de identificação. Na altura de recolha, a informação do chip no contentor (volume e proprietário) é lida por um sensor óptico no veículo de recolha e os dados são transmitidos para uma plataforma centralizada onde serão processados. O volume de resíduos é incluído na fatura a enviar ao fim do mês.

De que forma os utilizadores podem acompanhar os resultados do projeto?

Um software adaptado aos objetivos do projeto, desenvolvido por especialistas da Universidade de Aveiro, irá ligar a informação recolhida por um portal web que permitirá aos cidadãos, aos decisores locais e aos técnicos acompanhar as quantidades de resíduos e visualizar como está o sistema a funcionar nas diferentes áreas de intervenção. 

Quais os resultados esperados?

Espera-se que os resíduos indiferenciados nas várias zonas de intervenção diminuam 20 a 40% no caso das habitações e 40 a 60% no caso dos serviços e comércio. A recolha seletiva e a quantidade de materiais enviados para a reciclagem aumentam nas áreas de intervenção, confiam os promotores do projeto.

Quais as entidades envolvidas?

Em Aveiro estão envolvidas a Câmara e a Universidade. As autarquias de todas as cidades aderentes são parceiras do projeto, assim como o Politécnico de Coimbra e a Universidade Técnica de Atenas.

CC BY 4.0 Contentores do Bairro da Forca com placas informavas by LIFE PAYT is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Deixar uma resposta