[PORTUGUESE] Guimarães alarga sistema PAYT e potencia recolha selectiva

Depois de ter implementado em 2016 o Sistema PAYT (Pay-as-you-Throw) no centro histórico – em que os munícipes quanto mais reciclarem menos pagam – o Município de Guimarães avança agora com o alargamento da medida para uma segunda área até ao centro da cidade, abrangendo mais 810 utilizadores a partir de Janeiro de 2019. Uma forma de celebrar a Semana Europeia da Prevenção de Resíduos.
O PAYT potencia a recolha selectiva através de uma tarifário de resíduos no qual existe uma relação directa entre o pagamento e a produção de resíduos indeferenciados. Ou seja, os aderentes ao sistema pagam pelos sacos que utilizam para depositar o lixo indiferenciado que produzem e beneficiam de uma redução/isenção na taxa de resíduos que é cobrada na factura da água.
Este projecto caracterizado como “inovador” no país é promovido pela Câmara Municipal de Guimarães, em parceria com a as empresas Vitrus e Resinorte e tem como principal objectivo reduzir a produção de lixo indiferenciado e aumentar substancialmente a recolha selectiva.
Os números já alcançados no município vimaranense exibem resultados positivos de um projecto que, segundo o próprio presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, veio para “mudar” a forma de recolha de lixo. Desde que foi implementado, Guimarães reduziu em 34% a produção de lixo indiferenciado e aumentou para 126% a recolha selectiva.
Depois do êxito alcançado na implementação do sistema PAYT, o município alargar agora a área de abrangência a uma segunda área da cidade, desde a Av. Humberto Delgado ao Largo do Toural, entre muitas outras.
Sofia Ferreira, vereadora do Ambiente da autarquia vimaranense, apresentou, ontem, o alargamento da medida, frisando que “existe uma vontade política determinante, assumida pelo presidente Domingos Bragança, na defesa intransigente da sustentabilidade e preservação ambiental e vamos continuar a desenvolver esse caminho, insis- tindo muito em estratégias de sensibilização”.
O administrador da Resinorte, Gerardo Menezes, sublinhou que “Guimarães é o município que faz o maior esforço nesta área ambiental”, indicando que é preciso “o empenho de todos”.
Para o presidente da Administração da Vitrus, Sérgio Castro Rocha, “a sensibilização não chega” e é por isso que destaca o projecto vimaranense PAYT. “Guimarães é um concelho diferenciador e com resultados e são mutios os concelhos vizinhos e não só que já vieram até cá perceber como funciona este sistema”, frisou.
Ontem, na apresentação do alargamento do sistema PAYT, que teve lugar no Mercado Municipal, foi premiado e reconhecido quem mais reciclou, que terá direito a um mês de tarifa gratuita.
A responsável pelo projecto PAYT, Dalila Sepúlveda, disse que o novo sistema será implementado a partir de Janeiro, com a empresa Vitrus a assumir a recolha dos resíduos e a sensibilização. No início do Verão serão entregues sacos gratuitos a todos os utilizadores para procederem à separação de resíduos, sem custos, e em Setembro terá início o tarifário Payt associado à compra do saco. Será possível uma poupança a rondar os 50% em comparação com o tarifário actual na factura da água.

 

Photo by simplethrill

Leave a Reply

%d bloggers like this: