[PORTUGUESE] “PAYT em Portugal… os próximos passos!” foi tema de workshop

O evento contou com a presença de oradores nacionais e internacionais e decorreu em simultâneo com uma exposição de equipamentos para os sistemas PAYT (“pay-as-you-throw”), que visam a redução da fatura dos resíduos.

Integrado no projeto LIFE PAYT do CERNAS – Escola Superior Agrária do Politécnico de Coimbra (ESAC-IPC), realizouse no dia 21 de novembro o workshop “PAYT em Portugal… os próximos passos!”,  no auditório do Museu Portugal Romano em Sicó (PO.RO.S) em Condeixa-a-Nova, a fim de promover a inovação no setor dos resíduos. A par com esta iniciativa, decorreu uma exposição de equipamentos, promovida por empresas de desenvolvimento tecnológico na área do PAYT, na qual foram apresentados produtos e ferramentas disponíveis no mercado nacional para estes sistemas.

O workshop, que resultou de uma parceria com a Câmara Municipal de Condeixa-a-Nova, contou com a presença do vice-presidente do Politécnico de Coimbra, José Gaspar, da chefe da Divisão de Ambiente e Serviços Urbanos da Câmara Municipal de Condeixa-a-Nova, Helena Bigares e do vereador de Ambiente e Serviços Urbanos da Câmara Municipal de Condeixaa-Nova, António Ferreira, na sessão de abertura. Salientam-se sessões proferidas por oradores nacionais e internacionais sobre o futuro dos sistemas PAYT e a discussão dos principais constrangimentos e potenciais melhorias do sistema, com abordagem de diversos exemplos de implementação.

José Gaspar, vice-presidente do IPC, salientou os benefícios deste projeto para a sociedade e ressalvou a importância da consciencialização para a sustentabilidade ambiental, referindo que “o caminho para um futuro mais sustentável deve começar em casa e nas atividades do dia-a-dia. Com o LIFE PAYT, os cidadãos, para além de acederem a uma tarifa mais justa, são estimulados a reduzir a quantidade de lixo que produzem em casa e estão a contribuir para a diminuição da quantidade de resíduos nos aterros.” O LIFE PAYT visa a aplicação de um modelo de tarifação de resíduos PAYT — “pay-asyou-throw”, para que cada cidadão pague apenas o que coloca no contentor do lixo indiferenciado, em vez de uma tarifa de resíduos em função do consumo de água, como se verifica atualmente em Portugal. (Página 8)

Leave a Reply

%d bloggers like this: