Versão otimizada do contentor é instalada para novos testes no Bairro da Forca

Quem mora junto à Rua de Moçambique, na zona piloto da Urbanização Forca Vouga em Aveiro, pode agora utilizar a segunda versão do contentor em teste desde o passado dia 20 de Setembro, para depositar os seus resíduos urbanos. Esta segunda versão possui tampa com maior resistência mecânica, o que facilita a abertura e diminui a probabilidade de encravar. Além disso, o sistema eletrónico do leitor de cartão foi melhorado para garantir que a recolha de dados é altamente fiável.

Na primeira fase dos testes, que ocorreu em maio de 2018, foram identificados diversos problemas mecânicos que impediam o uso regular dos contentores. Naquela altura, os moradores contribuíram dando sugestões para melhorar o sistema. O volume do novo tambor rotativo passou a ser de 40 litros (antes era de 25 litros) e a abertura foi alargada para facilitar a deposição dos sacos plásticos de 30 litros, o tamanho mais comum usado nas residências.

Esta segunda fase de testes visa garantir o controlo no acesso aos contentores por parte dos que possuem cartão próprio (previamente distribuído aos residentes), garantindo que o tambor rotativo é desbloqueado e que a leitura do cartão está correta. Após a garantia do correto funcionamento do sistema, os restantes contentores serão instalados no local e assim dar início ao funcionamento do sistema PAYT, que significa “pague apenas o que deita fora”.

A tecnologia do sistema PAYT é necessária para calcular o volume de resíduos produzido em cada residência ou estabelecimento comercial. Com os dados cadastrados, é assim possível a cada família saber quanto lixo é que produz e pagar apenas por essa quantidade produzida, ao invés da tarifa praticada atualmente com base no consumo de água. O sistema PAYT ajuda a estabelecer um preço justo para os tarifários de resíduos e também ajuda a perceber as mudanças de comportamento nos cidadãos.

 

Leave a Reply

%d bloggers like this: